Retweet

Posts Recentes

quinta-feira, 11 de outubro de 2012

Merda nenhuma em potencial.


Definitivamente eu sou um desses caras perigosos, quero dizer, como costumam ser chamados? Psicopata em potencial, alguma merda desse gênero, digo, talvez eu seja um suicida em potencial, ou um homicida, talvez os dois, enfim, o que eu sei é que definitivamente tem algo errado comigo. Mas por outro lado, tem algo bonito dentro de mim, de uma sensibilidade cativante, como uma flor quase coberta por uma poça borbulhante de merda. Eu só não sei como usar, quando quero deixar as palavras fluir o que me vem é só essa avalanche de raiva, vontade louca de expressar o quanto eu preciso ficar só para me sentir vivo. Quando estou sozinho me sinto capaz de tudo, o problema é quando estou próximo deles, ah, por deus, próximo das garotas, digo, eu realmente amo as garotas, seu olhos, cabelos, suas bocas e seus vestidos, o jeito como andam e como sabem fazer o que é preciso para conseguir o que querem. Mas de certa forma, eu gosto mesmo é das garotas loucas, quero dizer, não gosto de mulherzinhas, gosto de suas vaginas, adoro chupá-las e fode-las com raiva e brutalidade com meu pau enorme. Digo, eu definitivamente sou um desses caras em potencial para alguma merda, as mulherzinhas não gostam desse tipo de cara, as mulheres loucas? Bom, para elas tanto faz. Talvez seja por isso que as amo, elas me aceitam sem dar a mínima para o tipo de potencial alguma merda que sou. Gosto das garotas que bebem gosto das garotas sem batom e com infernos pessoais maiores que o meu, gosto das garotas que gritam e choram e me arranham para depois me amar com raiva e magoa, das garotas de roupa amarrotada e sem toda aquela merda química pintando seus rostos. Nunca entendi o diabo do motivo que as levam a fazer isso, é como se estivessem se fantasiando, se pintando para uma maldita guerra de interesses, isso me assusta, quero dizer, nós já vivemos em meio à mentira demais, o mínimo que deveríamos enxergar com clareza é o rosto de alguém, visto que o interior de todos é de uma intimidade assustadora e em geral é podre e não corresponde com o exterior, e elas tentam esconder isso mais ainda. Que seja definitivamente eu devo ser potencialmente perigoso, mas quando estou entre eles, sou tão inofensivo e sensível que chego até acreditar que a flor que borbulha entre merda dentro de mim existe de verdade. 

2 comentários:

lipemenezes disse...

meu favorito

relatosdeumajovemlouca disse...

Existe sim, mas ela não se pinta, só borbulha entre a merda, mas antes merda verdade, do que flores mentiras.

Amei.

Postar um comentário