Retweet

Posts Recentes

quarta-feira, 26 de junho de 2013

Eu volto

Todo homem carrega uma cruz
e eu sento a sombra de uma arvore
conto meus demônios
e algumas pedras,
carrego comigo muito de um certo
gosto amargo e pouca luz,
tenho pouca luz,
 o sorriso amarelo de dentes
podres assimétricos cerrados
são,
hoje eu fiz um oração
corri até a pia e lavei minhas mãos
cuspi um sangue vermelho escuro,
gosto metálico,
os minutos me perfuram com golpes de estoque
os segundos dão risada de mim,
e quando o dia morre
eu volto,
todas as noites eu volto
para lugar
nenhum,
para,
ninguém,

eu volto.