Retweet

Posts Recentes

quarta-feira, 10 de julho de 2013

Para a piranha parasita e outras piranhas parasitas mais.

Uma coisa que não terás jamais é minha alma,
quero dizer, podes  aparecer aqui volta e meia
e achar tens  lugar cativo ou que eu me importo
mas isso não condiz com a realidade.
Não ira sugar meu sangue, não ira beber em
um cálice de prata o meu elixir...
NADA
em ti me interessa mais.
NADA
em ti me enche os olhos.
NADA
em ti me traz lembranças felizes.
NADA
em ti me faz pensar de noite.
Não vais infestar minha poesia
com sua presença imunda
o único sentimento que restou
é essa espécie de
enjoo
misturado com
raiva.
Estou cansado de
hospedar-te
endoparasita.
Não me interessa ouvir sobre teu dia
e ver que tudo que tens para oferecer
é tão vazio e frio.
Quando bateres em minha porta em
uma manha fria de domingo
como uma daquelas testemunhas de
jeová não terá nada mais que um
punhado de indiferença e uma
pontuda
rejeição.
Você e as da sua laia.

1 comentários:

Iris Campos disse...

"Não me interessa ouvir sobre teu dia e ver que tudo que tens para oferecer é tão vazio e frio." Eu gostei tanto dessa parte, mas isso é tão mentira quando me refiro à você. Já disse, eu acho mais um motivo pra continuar vivendo quando te leio, <3.

Postar um comentário