Retweet

Posts Recentes

domingo, 4 de agosto de 2013

O que te come no cu e na boceta (O outro cara)

Eu poderia te escrever um poema de amor,
seria ele mais intenso que meus poemas de dor,
mas deixarei para o outro cara, o que te come
no cu e na boceta.

Eu poderia dizer que aquela musica especial 
me lembra você, e coloca-la para ouvirmos hoje a noite,
mas deixarei para o outro cara, o que te come
no cu e na boceta.

Eu poderia me alimentar do teu sorriso e mudar a cor
do ceu para te fazer um terço mais feliz,
mas deixarei para o outro cara, o que te come
no cu e na boceta.

Eu poderia te emprestar meu livro favorito
e te explicar a razão dele ser tão importante para mim,
mas deixarei para o outro cara, o que te come
no cu e na boceta.

Eu poderia dizer que te amo mais que tudo, mas acho que não é verdade,
então, se alguém tem que mentir para você, que seja o outro cara,
aquele que te come pelo cu e pela boceta. 

1 comentários:

Tamires de Lima disse...

Moço, gostei demais desse teu poema. Muito forte! Parabéns.

Postar um comentário