Retweet

Posts Recentes

domingo, 1 de dezembro de 2013

23

Às vezes eu me surpreendo por não sentir nada,
em situações que sei, deveria estar sentindo algo.
Me pergunto “o que uma pessoa viva faria agora?” 
e tudo parece um tédio tão real que posso toca-lo.

Sempre me sinto a margem dos grupos.
Fora minha ausência de emoção nada mais surpreende,
eu escrevo por não ter para quem contar.
Eu escrevo por não ter com quem contar.

Mais um poema frustrado transmutado em bola de papel,
é  difícil acordar quando a vida que se projetou nos sonhos é melhor que a real.
Você já se perguntou o que é real? 
Vai ver tudo é sonho, tudo é ilusão.

Talvez uma cidade mais quente,
outro céu pesado pra encarar, a mesma lua vai estar lá.
Um novo projeto de solidão.
Novo lote de mentiras. 

0 comentários:

Postar um comentário