Retweet

Posts Recentes

sábado, 21 de dezembro de 2013

O maldito

O maldito dos dentes podres,
ombros caídos,
olhar perdido,
observa atentamente outro dia mais,
outro dia menos,
tanto faz.

O maldito de coração ferido,
lendo o mesmo livro,
outra vez, 
outra vez,
observa atentamente e sabe que eles mentem,
mentem demais.

O maldito dos poemas ridículos, 
já viu esse filme,
em tantos outros natais,
observa atentamente os comerciais,
deus do céu,

eles mentem demais

O maldito dos poemas assimétricos,
entra no bar,
pede uma dose,
de paixão,
daquelas bem fodidas,
pra descer rasgando e fazer vomitar.
Observa atentamente que ninguém se ama mais.

0 comentários:

Postar um comentário