Retweet

Posts Recentes

sexta-feira, 10 de janeiro de 2014

Não quis magoar.

Não é poesia amor
é desespero.
Guardar segredos,
cansei do mar
e de amar
sem poder contar.

É esse mundo querida,
me suga a vida
essa maldade que preenche
as ruas. Doentes.
Assistindo sobre homicídios
na tv, durante o jantar.

Então perdoa benzinho, 
às vezes piro, 
preciso extrapolar.
Não sou muito esperto,
nem sou poeta,
então peco,

ao me expressar. 

1 comentários:

A. J. Cardiais disse...

Pablo, estou levando este poema para postar no facebook, na Academia Virtual de Escritores Clandestinos, ok? Um abraço

Postar um comentário