Retweet

Posts Recentes

sábado, 26 de abril de 2014

Poeta com a barra do google aberta.

Parecer interessante é simples, o grande desafio é manter-se assim.
Muitas pessoas são interessantes no inicio, mas o desgaste é natural,
quando elas chegam mostram apenas o que querem que você veja.
Com aumento da intimidade é que o show termina, e aquela coisa especial
que você projetou vai se desfazendo como um castelo de areia na tempestade.
Pessoas são como musica, como aquele disco novo que você ouve tanto que enjoa.
Nunca conheci alguém “Sometimes” city and colour.
Todos são tão single de artista pop fabricados pela gravadora, sabe?
Daqueles que na decadência inevitável vão fazer filme pornô ou viciar em cocaína.

É mais fácil parecer interessante por escrito, você sabe o que eu quero dizer,
olha pra mim.  É simples esconder as inseguranças atrás da caneta e do teclado,
é fácil parecer poeta com a barra do google aberta.
Mas quando os olhares se chocam a coisa sai do controle. Salve-se quem puder.
Odeio que olhem para mim, que falem comigo, pensem em mim. Odeio disputar
atenção. Não tolero gente bêbada, dentes arreganhados em porta de bar, fumaça
de cigarros e musica mais alta que minha voz. Uma foda não vale isso tudo.
Tem alguma coisa errada na espécie, não sei se deus nos fez de barro ou merda,
se os aliens vieram aqui e foderam com os macacos.
Adoraria me esconder embaixo de uma pedra e esperar a existência passar.

0 comentários:

Postar um comentário